Menu

Monster Hunter Stories 2 – Análise

Já alguma vez se questionaram como seria se o Pokémon e o Monster Hunter se fundissem num jogo? Monster Hunter Stories 2 é precisamente a resposta a essa pergunta. O jogo transporta a essência de um JRPG estilo Pokémon, e coloca-o dentro do universo de Monster Hunter.

Ao contrário dos combates cheios de ação frenética dos títulos principais de Monster Hunter, este jogo conta com combate por turnos, e em vez de caçarmos os monsties, aprendemos a domá-los. A mecânica deste combate é muito semelhante à de Pokémon, visto que temos que perceber qual o tipo de ataque do monstie adversário e escolher aquele que o consegue ripostar. Neste caso temos 3 tipos de ataque. O ataque forte, o ataque rápido e o ataque técnico. O ataque rápido ganha ao ataque forte, o ataque forte ganha ao ataque técnico e o ataque técnico ganha ao ataque rápido. Nós apenas escolhemos o tipo de ataque do nosso protagonista, sendo que o nosso monstie ataca automaticamente com o tipo de ataque que seja de sua especialidade. Já os resto da nossa party é composta por NPC’s que atacam de forma automática também. Dito isto isto, podemos trocar o nosso monstie uma vez por turno, caso seja necessário ripostar com um outro tipo de ataque.

Além de termos em atenção quais os tipos de ataques que temos de utilizar, temos também de escolher qual a arma que é mais efetiva contra o monstie adversário. Uma vez por turno podemos trocar a arma que empunhamos, sendo que temos 3 tipos de armas disponíveis no jogo, divididos em 6 subtipos. Cada um destes subtipos é eficaz contra um determinado tipo de monsties e ineficiente contra outros. O tipo de armas “Slash” inclui Great Sword e Sword and Shield, o tipo de armas “Blunt” inclui Hammer e Hunting Horn e o tipo de armas “Piercing” inclui Bow e Gunlance.
Ao longo da batalha o medidor de afinidade com o nosso monstie vai subindo, e ao encher na totalidade podemos montar o monstie e utilizar um dos ataques especiais em conjunto com ele.

As semelhanças entre este título de Monster Hunter e Pokémon não se ficam pelo estilo de combate, pois o facto de podermos colecionar monsties é também muito semelhante ao sistema de captura presente em Pokémon. Neste caso não apanhamos diretamente os monsties após os enfraquecermos em combate, mas sim derrotamos o monstie (ou monsties) que guarda o ninho, e roubamos um dos seus ovos para depois o podermos chocar e por fim criar o nosso monstie para subir o seu nível e torná-lo mais poderoso. No total temos mais de 80 monsties diferentes para capturar.

Os típicos elementos de um JRPG estão bem presentes em Monster Hunter Stories 2, com o típico sistema de níveis, compra de armas e itens, etc. Tendo em conta essa filosofia, seguir apenas o caminho da história principal sem evoluir a nossa personagem nas missões secundárias e/ou em exploração torna-se muito complicado. Este é o fator que mais longevidade dá a este título, pelo facto de termos de explorar além da história para podermos progredir na mesma. Apesar de parecer bastante complexa e variada, a Gameplay deste jogo acaba por se tornar bastante repetitiva, um ponto bastante negativo que acaba mesmo por desvalorizar todo o jogo em si.

A história do jogo decorre depois dos acontecimentos do título original para 3DS, mas não é uma continuação direta, por isso não necessitamos de jogar o primeiro para compreender este segundo título. Apesar disso ter algum conhecimento do jogo anterior pode na verdade ser benéfico para o jogador. Começamos a nossa aventura na aldeia de Mahana e o foco da narrativa está em proteger Ratha. Toda a trama está recheada de reviravoltas e também algumas revelações, apesar de que por vezes previsíveis.

Uma coisa de que não nos podemos queixar é da beleza dos cenários. Toda a arte do jogo é de uma maestria exímia, o que nos deixa encantados e aumenta a vontade de explorar todo este mundo para ver mais da sua beleza.

A banda sonora também ajuda a embalar a nossa aventura, pois tal como no jogo original, é daquelas bandas sonoras que nos deixam com vontade de ligar o nosso serviço de streaming de eleição e continuar a ouvir depois de terminar uma sessão de jogo.

Monster Hunter Stories está disponível para a Nintendo Switch e PC. Para mais informações, visita o website oficial.

Já alguma vez se questionaram como seria se o Pokémon e o Monster Hunter se fundissem num jogo? Monster Hunter Stories 2 é precisamente a resposta a essa pergunta. O jogo transporta a essência de um JRPG estilo Pokémon, e coloca-o dentro do universo de Monster Hunter. Ao contrário dos…

Monster Hunter Stories 2 (Switch)

História - 74%
Jogabilidade - 68%
Gráficos - 88%
Banda Sonora - 85%
Longevidade - 80%

79%

Bom

Monster Hunter Stories 2 é o título ideal para fãs de JRPG com combate por turnos, principalmente para aqueles que adoram a franquia Pokémon. Por outro lado, este pode não ser o mais indicado para os fãs da franquia Monster Hunter que procurem ação frenética na jogabilidade. A sua repetitividade e a trama simples prejudicam este jogo que tinha tudo para ser incrível.

User Rating: Be the first one !
Nicole Concha

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Junta-te a nós no facebook

Segue-nos no Instagram

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

Log in as an administrator and view the Instagram Feed settings page for more details.

Vídeo em destaque

MOSH BITAITES

Próximos Lançamentos