Menu

Análise – Quest of Dungeons

Quest of Dungeons ! Um jogo feito com muito amor, humor e “será que antes de entrar nesta batalha devo usar a minha ultima poção?”

Da portuguesa Upfall Studios, chega-nos Quest of Dungeons – um dungeon crawler com níveis gerados aleatoriamente, combates por turnos, e muita frustração por causa das mortes permanentes (eu era capaz de jurar que tinha hp suficiente para dar cabo daquele morcego).

O jogo conta com 4 personagens de classes diferentes – Warrior, Wizzard, Assassin e Shaman. Todas elas têm habilidades que são explicadas no momento de selecção de personagem. Por exemplo o Warrior faz mais dano em combate “frente a frente” e tem mais HP, o Wizzard permite-nos manter a distância e dar dano e não é tão bom em combate quando estamos ao pé do inimigo.

Assim que escolhemos uma classe somos logo empurrados pelas outras 3 para partir numa quest sozinhos para salvar Virul. Abandonados pelos nossos companheiros, damos por nós numa dungeon sem tutoriais e prontos para a ação.

Durante o jogo deparamo-nos com esqueletos, ratos, morcegos entre outros perigos.
É necessário estarmos preparados porque vamos ativar armadilhas, acidentalmente encontrar bosses demasiado poderosos para o nosso nível e convém ter hp suficiente para aguentar o que vier. Basta entrar na batalha errada para perder tudo e ter que começar o jogo de novo.
Também é importante saber gerir os slots de inventário, uma vez que itens como armadura e armas podem ser vendidos ao shopkeeper por muito dinheiro, e este pode ser usado para comprar poções entre outros upgrades.

Para progredir temos que descer 7 andares (sem morrer) e derrotar o boss final. Quando terminamos o jogo *spoiler alert* ganhamos uma nova personagem.

A experiência de jogo é sempre relativamente diferente, uma vez que a dungeon é gerada de forma aleatória e procedural. Tanto podemos ter muita sorte no inicio e ter items que nos subam os stats e nos tornem quase invencíveis ou ter azar e apanhar queijo que nos faz ficar doentes e morrer.

Agora falando sobre plataformas, tive a oportunidade de experimentar o jogo na Wii U e 3DS . O jogo funciona muito bem para ambas, sendo que na wii u temos a hipótese de jogar apenas no wii pad sem precisar da tv (nice). A minha preferida foi a 3ds, porque apesar de gostar muito da Wii U prefiro jogar um jogo destes numa handheld.
Em relação às personagens, sempre que morria optei por trocar de personagem e a que me deu mais sorte foi o Wizard , com quem acabei por terminar o jogo, por isso tem um lugar especial no meu coração.
As sprites tanto dos monstros como das personagens são fantásticos e a única coisa que tenho pena, (embora compreendo a quantidade de trabalho que daria) é da sprite da personagem não mudar consoante os itens equipados.

A banda sonora é fantástica e se Quest of Dungeons algum dia for lançado em formato fisico um código para fazer download das musicas ou um cd era muito bem vindo .

artigo escrito originalmente por: Patrícia Gonçalves

Quest of Dungeons ! Um jogo feito com muito amor, humor e “será que antes de entrar nesta batalha devo usar a minha ultima poção?” Da portuguesa Upfall Studios, chega-nos Quest of Dungeons - um dungeon crawler com níveis gerados aleatoriamente, combates por turnos, e muita frustração por causa das mortes…
JOGABILIDADE - 92%
GRÁFICOS - 89%
SOM/BANDA SONORA - 100%
LONGEVIDADE - 74%

89%

O sentido de humor do jogo torna-o num dos jogos mais divertidos que já tive o prazer de jogar e não tenho duvidas que me vai ocupar ainda muito tempo, visto que me recuso a estar num lugar com 3 digitos no leaderboard.

User Rating: Be the first one !
Filipe Silva
Aborrece-me:

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Junta-te a nós no facebook

Vídeo em destaque

MOSH BITAITES

Próximos Lançamentos