Menu

Análise – Yooka-Laylee and the Impossible Lair | PS4

Desenvolvido pela Playtonic Games, publicado pela Team17 e mais de dois anos após o lançamento do primeiro título, os divertidos Yooka-Laylee estão de volta numa nova aventura de plataformas.

Como certamente estarão recordados, a Playtonic Games é composta por alguns dos elementos da antiga Rare, que para além de outros títulos, desenvolveu o clássico e muito aclamado Banjo-Kazooie. Se no caso do jogo de 2017, Yooka-Laylee, os criadores optaram por uma espécie de homenagem firme ao estilo de ação em plataformas no formato 3D, Yooka-Laylee and the Impossible Lair afigura-se como uma demonstração bem elaborada de um jogo de plataformas 2D em side-scrolling, bem ao estilo do mundialmente reconhecido Donkey Kong Country, apenas citando-o como exemplificativo. Para ser mais preciso, devo reconhecer que Yooka-Laylee and the Impossible Lair não é apenas e só uma aventura em 2D, pois existem largos momentos em que o 3D também está presente e mesmo o 2D não é aquele puro 2D de outrora, por isso, talvez o mais correto será apelidado como um conjunto de vibrantes e desafiantes níveis em 2.5D, ambientado num colorido e belo mundo em 3D.

A história de Yooka-Laylee and the Impossible Lair é bastante simples, Yooka um divertido um camaleão macho, bastante corajoso e heroico e Laylee um morcego fêmea, alegre, cómico e com a dose certa de loucura, necessitam de resgatar a Royal Beettalion Guard, guarda real da abelha rainha Phoebee, para em conjunto derrotarem Capital B e assim restaurarem a ordem e paz no Royal Stingdom. Capital B, o vilão utiliza um artefacto, o Hive Mind que controla a mente de todos os habitantes de Royal Stingdom, bem como os membros da Royal Beettalion Guard, obrigando-os a cumprir as suas desagradáveis ordens. Tarefa nada fácil, mas Yooka e Laylee contam com a preciosa ajuda do jogador para cumprirem o seu objetivo.

20191018_YL_01

A jogabilidade é bastante curiosa e diferenciada, uma vez que quando estamos no modo principal, uma espécie de mundo aberto, controlamos Yooka e Laylee numa perspetiva de cima para baixo, em 3D, onde temos o objetivo de encontrar novos capítulos e coletar tónicos que nos auxiliam nas restantes fases. Nesta área do jogo, podemos dialogar com as personagens, resolver quebra-cabeças e alterar o estado dos vários capítulos espalhados pelo mundo. Assim que entramos num capítulo, o jogo transforma-se para o estilo 2D onde movimentamos Yooka e Laylee apenas para a esquerda e direita, executar saltos, efetuar ataques rotativos, nadar debaixo de água e subir cordas e trepadeiras.

Em Yooka-Laylee and the Impossible Lair, podemos contar com 40 níveis, distribuídos por 20 capítulos, todos eles repletos de cores garridas, vibrantes e entusiasmantes. A qualquer altura podemos enfrentar o vilão Capital B, mas certamente é tempo perdido, uma vez que apenas o deveremos fazer depois de passar por cada capítulo, uma vez que nessas fases munimo-nos de mais meios e defesas para conseguirmos finalmente para-lo e terminar com o seu maquiavélico esquema. Para além disso, em cada capítulo, podemos recolher umas moedas especiais, as T.W.I.T coins, que desbloqueiam áreas secretas no mapa do jogo. Mas os itens coletáveis não ficam por aqui, pois existem aproximadamente cerca de 60 tónicos que conferem vários poderes a Yooka e Laylee, uns que realmente nos auxiliam e fortificam as nossas personagens, outros meramente cosméticos e ainda outros que elevam o desafio a outro nível, por exemplo, o Broken Controller que muda a direção dos movimentos, onde carregamos no analógico para a esquerda e a personagem move-se para a direita, dificultando a nossa tarefa.

A componente visual ou gráfica está realmente muito competente e é claramente um fator de assinalar em Yooka-Laylee and the Impossible Lair, que segue a mesma ideia apresentada no jogo transato. Todos os cenários são imensamente coloridos, repletos de minuciosos detalhes bem ao estilo de uma banda desenhada e que em conjunto com a sua agradável jogabilidade, tornam Yooka-Laylee and the Impossible Lair uma experiência bastante divertida, quer para os jogadores mais novos como para os mais experientes. No plano inverso, apesar dos efeitos sonoros e músicas ambientes estarem no patamar que um jogo plataformas de qualidade exige, pessoalmente não foi do meu agrado que as personagens não tivessem voz, para além do sistema de diálogos ser bastante repetitivo, tornando-se rapidamente enfadonho. Nota negativa para a não existência do idioma Português nos menus e informações do jogo, o que para mim é incompreensível nos tempos que correm, uma vez que os custos nem são de todo elevados.

20191018_YL_02

Em suma, Yooka-Laylee and the Impossible Lair pode não ser um título muito inovador, mas tem os principais pilares do que um bom jogo de plataformas deve ter, ou seja, ser divertido, proporcionar momentos agradáveis e ao mesmo tempo desafiantes, mantendo o espírito salutar dos clássicos.

Esta análise foi realizada através de uma cópia cedida pelo representante nacional de relações públicas.
Desenvolvido pela Playtonic Games, publicado pela Team17 e mais de dois anos após o lançamento do primeiro título, os divertidos Yooka-Laylee estão de volta numa nova aventura de plataformas. Como certamente estarão recordados, a Playtonic Games é composta por alguns dos elementos da antiga Rare, que para além de outros…

Yooka-Laylee and the Impossible Lair

Jogabilidade - 80%
Gráficos - 85%
Som / Banda Sonora - 65%
Longevidade - 75%

76%

Yooka-Laylee and the Impossible Lair pode não ser um título muito inovador, mas tem os principais pilares do que um bom jogo de plataformas deve ter, ou seja, ser divertido, proporcionar momentos agradáveis e ao mesmo tempo desafiantes, mantendo o espírito salutar dos clássicos.

User Rating: Be the first one !

Carlos Silva

Tenho 3 paixões: família, futebol e tecnologia. Desde muito cedo que os videojogos fazem parte do seu ritual quotidiano, mas só um perdura durante os anos da sua vida, Football Manager. No entanto, aprecio um bom First Person Shooter ou Third Person Action com uma história bem envolvente.
Carlos Silva

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Recebe todas as novidades do mundo gaming diretamente no teu E-mail

Junta-te a nós no facebook

Segue-nos no Instagram

  • SORTEIO! 🎲

O Lisboa Games Week será um dos maiores eventos de videojogos do país, e tu, poderás participar neste grande evento. A MoshBit Gaming tem 10 bilhetes individuais para oferecer.

Para ganhares um, basta:
- Seguires o instagram da @moshbit_gaming e da @lisboagamesweek
- Identificares 2 amigos nos comentários desta imagem

O passatempo irá decorrer até às 00:59 do dia 19 de Novembro (Hora de Portugal Continental e Madeira), 23:59 do dia 18 de Novembro (Hora dos Açores).

Vídeo em destaque

Próximos Lançamentos