Menu

METAL GEAR SURVIVE: Ou Como a Konami Aprendeu a Reciclar e Amar o Lucro Fácil

A Konami tem recebido muitas críticas pelas escolhas que tem feito nos últimos anos. E cada vez que apresenta um jogo novo, existe sempre uma onda de fãs indignados com as suas sagas favoritas a serem desperdiçadas, e por vezes retalhadas, ao ponto de perderem o brilho e sentido que tinham.

Existe o estigma que os videojogos de futebol são sempre a mesma coisa, o que não foge à verdade, mas o jogo em si tem as suas regras bem definidas de vitória e fracasso, portanto os simuladores não podem fugir muito à regra, tornando o jogo “sempre a mesma coisa”. Mas a Konami levou o conceito de “sempre a mesma coisa” mais à frente.

Metal Gear Survive conta com…pouca coisa nova, sinceramente. O jogo é dito como uma sequela a MGSV: Ground Zeroes e uma prequela a MGSV: The Phantom Pain…num universo alternativo…

A história do novo jogo ainda está muito escondida pelo fumo, mas a premissa não parece ser a melhor. No entanto, devemos esperar pela mesma para opinar. Já a jogabilidade foi apresentada e…tal como o título indica, o jogo é basicamente Metal Gear Solid V, com uma camada nova de filtros e pouco mais. A jogabilidade de MGSV é, discutível, a melhor da série. E como o motor de jogo é o mesmo, FOX ENGINE, as novidades gráficas ficam por aqui.

Mas no geral…o jogo não parece mau de todo, talvez porque parece-se demasiado com MGSV. O mesmo tenta introduzir coisas novas, e trazer de volta coisas antigas, talvez como um factor nostálgico. Comecemos pelas novidades.

Agora, tal como aconteceu em Peace Walker e MGS4, a personagem tem um “anel táctico” em seu redor. No entanto, após ter analisado o vídeo, pouca utilização teve. Contém os pontos cardeais e pouco mais informa. Apenas quando os inimigos são alertados, é que aparece o lendário “!”. Tanto quanto me tenha apercebido, qualquer outro tipo de informação, além das referidas, não é revelado neste anel.

Foram também introduzidas novas formas e armas para imobilizar o inimigo. Por enquanto, nada de espantoso, mas poderá haver algum tipo de inovação durante as próximas demonstrações. No entanto, podem empalar os inimigos com cercas pontiagudas…se isso for a vossa ideia de diversão, claro.

O SURVIVAL VIEWER, ou uma cópia do mesmo, que tanto despertou debate se era bom ou mau, está de volta à saga Metal Gear. Mas desta vez, o jogo não pára. Ao activar o iDroid o jogador pode utilizar o menu, mas o jogo continua sempre a correr. Será desta vez que os jogadores vão achar a ideia genial, ou será implementada apenas para chamar os mais “velhotes” e dar aquela sensação de nostalgia? Além do menu CURE, teremos também a informação da fome(HUNGER), sede(THIRST), vida(LIFE) e vigor(STAMINA). Ainda não foi possível saber de que forma estes parâmetros serão importantes, mas tudo indica que vasculhar os locais para materiais e comida será uma das mecânicas secundárias do jogo.

O objectivo da missão apresentada, era chegar a um local específico e fazer o sinal de socorro. Para quê, para quem? Nada foi detalhado. Apenas é-nos dito que devemos colocar o dispositivo do transmissor e proteger contra as “criaturas”. Não são zombies, não são soldados fantoche, não são os SKULLS, nada…apenas criaturas. Parece que não querem atirar a palavra zombie para o ar, e então chamam-nas de criaturas, como se isso fosse melhor do que dar qualquer outro nome às mesmas.

Podemos colocar objectos nas redondezas do objectivo, tais como: cercas, portões, barreiras com arame farpado, metralhadoras, etc, tudo estilo de “defensor de torres”, em que é necessário proteger o objectivo a todo o custo, tudo em tempo real. Foi também introduzido um menu CRAFTING, em que podemos construir as nossas próprias barreiras e armas estacionárias.

Apesar dos menus introduzidos serem um pouco estranhos na série, fazem sentido tendo em conta o tipo de jogo que é e que opções pretendem dar ao jogador. No entanto, até agora, poucas as coisas foram originais e inovadoras. Os elementos da equipa também parecem ser pouco inspirados e, apesar de 3/4 da equipa ter uma arma original, mantêm a mesma jogabilidade intacta, sendo que não pareceu haver diferenças de uma personagem para a outra.

No final da missão é-nos dado um “falhanço”, para mostrar como a jogabilidade pode tornar-se com a pressão de tantos zomb- digo, criaturas ao mesmo tempo. Mas fica muito aquém da sensação de L4D e outros jogos do género, pois apenas os SKULLS davam uma sensação diferente no jogo anterior.

Mas depois de todas as inovações, vem o que de nada novo tem…e é praticamente tudo. O local apresentado é Da Shago Kallai, Afeganistão, completamente retirado de MGSV, com uma parte “nova”: uma ponte da Motherbase “enterrada” por uma parte do edifício. Além dos locais, os menus são praticamente iguais ao do jogo anterior, tal como as armas, sons, texturas, roupas e tudo o que possam imaginar…o que deixa um gosto amargo, pois Metal Gear Survive é apresentado com um jogo novo, e no entanto, mais parece uma expansão dado a reciclagem feita pela Konami.

Normal que o entusiasmo dos fãs esteja muito abaixo do normal, visto este jogo ter apenas o intuito de vender mais umas cópias, com muito pouco trabalho, tendo a Konami muito mais lucro em comparação a MSGV. Mas será mesmo isso que eles querem? Alienar a comunidade de fãs? Tal como fizeram com Castlevania, Silent Hill(s), entre outros? A Konami tem perdido fãs, e acções da bolsa, devido aos movimentos pouco estratégicos que têm feito, e poderá ser o fim da secção de videojogos da empresa se continua com este rumo auto-destrutivo em torno de lucros fáceis.

O rumo que empresa tem tido para com os seus funcionários e clientes, tem sido muito desprezável e muito condenada, mas nada parece mudar dentro da mesma. O jogo é produzido por Yuji Korekado, o mesmo produtor de Metal Gear Rising: Revengeance, mas ainda não sabemos quem irá escrever a história, visto muitos elementos da antiga secção KojiPro da Konami ter sido desfeita, e muitos dos artistas terem seguido Kojima para o sue novo estúdio. Agora, é esperar que a empresa repense os seus modelos de lucro no mundo dos videjogos, a sua maneira de tratar clientes e funcionários, e como a procura intensa de lucros pode destruir o nome de uma empresa que já foi a favorita no seu ramo.

 

█ F.S.

Podem ver aqui o vídeo oficial da jogabilidade do jogo. Metal Gear Survive está previsto sair em 2017.

Filipe Silva
Aborrece-me:
Latest posts by Filipe Silva (see all)

Sem Comentários

Deixe um comentário

Segue-nos no Instagram

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.

Junta-te a nós no facebook

Vídeo em destaque

30 minutos de Jogabilidade

MOSH BITAITES

Próximos Lançamentos