Menu

Análise – Saber é Poder: Gerações | PlayLink

Saber é Poder: Gerações é juntamente com o já analisado Chimparty, um dos mais recentes títulos da PlayStation que utiliza a tecnologia PlayLink, que consiste na possibilidade de utilizarem o smartphone como comando, controlando as incidências do jogo.

Saber é Poder: Gerações é uma nova versão de um título lançado em 2017, cujo o nome era apenas Saber é Poder, no entanto aparece agora em no final de 2018, melhorado e com algumas inovações, mas com a mesma premissa, ou seja, um jogo de perguntas e respostas.

A primeira novidade salta logo à vista, quando pronunciamos o seu título, Saber é Poder: Gerações, uma vez que desta feita as perguntas incidem sobre uma geração especifica, mais concretamente anos 1980, 1990, 2000 ou 2010 e que pode ser escolhida pelos participantes durante o concurso. Uma vez selecionada, os participantes podem esperar as mais dispares perguntas sobre aquilo que pode ser apelidado de cultura popular, sejam elas sobre filmes ou séries televisivas, música, desporto, animação, literatura, entre outras categorias que certamente irão ter a oportunidade de as descobrir.

Tal como nos diversos concursos televisivos, depois de efetuada a pergunta, o participante tem ao dispor quatro respostas, entre elas a correta, pelo que “apenas” tem que selecionar a correta, utilizando o seu smartphone. Mas não pensei que é tarefa fácil! Em Saber é Poder: Gerações poderão jogar em simultâneo um máximo de 6 jogadores, que para além de terem que saber a resposta e serem os mais rápidos a responder, ainda têm ao dispor a possibilidade de dificultar a vida aos oponentes, utilizando uma série de subterfúgios que torna a experiência ainda mais divertida e entretida.

Apelidados de Megatrunfos, o participante pode por exemplo, lançar bombas ao concorrente que entender atrapalhando a resposta, bloquear as respostas com correntes obrigando o adversário a clicar no ecrã do telemóvel uma série de vezes até poder escolher a resposta final, ou simplesmente congelar as respostas. Isto só para indicar alguns, pois outros estão disponíveis e que certamente irão adorar assim que fizerem uso deles, não só para importunar o opositor, mas para usufruto próprio. De salientar que ao invés do título anterior, nesta versão existe a possibilidade de desativar essa funcionalidade, para aqueles que pretendam uma experiência mais séria.

Produzido pela Wish Studios, em Saber é Poder: Gerações, para além do modo principal existem ainda mais três modos distintos, Quick Match, Challenge e Questions. O próprio nome é suficientemente esclarecedor daquilo que nos tem para oferecer, tratando-se de um complemento importante especialmente se o pretendido é algo diferente da experiência completa, mais rápido ou casual.

A jogabilidade, tal como em praticamente todos os títulos que utilizam a tecnologia PlayLink, revela-se bastante simples e assertiva, resultando muito bem, mesmo quando utilizados os Megatrunfos. Em termos de longevidade, uma partida completa no modo principal poderá durar aproximadamente cerca de 30 minutos, que pode ser repetida as vezes que acharem convenientes ou complementada com os restantes modos. A nível gráfico, nada de inovador, aliás é muito semelhante ao título anterior, onde a abundância de cores vibrantes e intensas é uma constante, apresentando um estilo visual muito próprio e cartoonizado. A sonoplastia está ao nível daquilo que estes títulos nos habituaram, mas é com muito agrado que registamos a presença na versão Portuguesa do carismático e multifacetado Herman José, dando ainda mais vida ao divertido apresentador do concurso.

Resumindo, se gostam de jogos de perguntas e respostas e procuram um jogo mais casual, para jogarem com amigos ou familiares, Saber é Poder: Gerações é a escolha certa. De certeza que não faltaram momentos de boa disposição e muita diversão, ao mesmo tempo que pomos em prática todos os nossos conhecimentos podendo ser coroados como o mais sábio.

Saber é Poder: Gerações é juntamente com o já analisado Chimparty, um dos mais recentes títulos da PlayStation que utiliza a tecnologia PlayLink, que consiste na possibilidade de utilizarem o smartphone como comando, controlando as incidências do jogo. Saber é Poder: Gerações é uma nova versão de um título lançado…
Jogabilidade - 75%
Gráficos - 75%
Som / Banda Sonora - 85%
Longevidade - 70%

76%

se gostam de jogos de perguntas e respostas e procuram um jogo mais casual, para jogarem com amigos ou familiares, Saber é Poder: Gerações é a escolha certa. De certeza que não faltaram momentos de boa disposição e muita diversão, ao mesmo tempo que pomos em prática todos os nossos conhecimentos podendo ser coroados como o mais sábio.

User Rating: Be the first one !
Carlos Silva

Carlos Silva

Tenho 3 paixões: família, futebol e tecnologia. Desde muito cedo que os videojogos fazem parte do seu ritual quotidiano, mas só um perdura durante os anos da sua vida, Football Manager. No entanto, aprecio um bom First Person Shooter ou Third Person Action com uma história bem envolvente.
Carlos Silva

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Recebe todas as novidades do mundo gaming diretamente no teu E-mail

Junta-te a nós no facebook

Segue-nos no Instagram

  • Obrigado Ecoplay!
Análise em breve 😉
#Gaming #Playstation #4Gamers #Ecoplay

Vídeo em destaque