Menu

Análise – Traffix

Apesar de 2020 ter sido um ano com muito menos trânsito que o normal, ainda continua a ser uma realidade para muitas pessoas. Mas, e se essa experiência pudesse ser um jogo semi-relaxante, que por vezes pode ser considerado um jogo rítmico? Então Traffix pode ser a melhor opção na Nintendo Switch.

A premissa do jogo é muito simples: controlar o fluxo de trânsito de várias cidades, com a ajuda de semáforos. É isto. É isto o jogo. Mas engane-se quem pensar que pela sua premissa simples, o jogo é fácil, que não o é. À medida que vamos progredindo nos níveis, é possível ver que a dificuldade vai aumentado, muito gradualmente. Pequenas intersecções passam para rotundas com várias faixas, um cruzamento dá lugar a uma pista de aviões, e tudo isto de forma a colocar uma forma de desafio num jogo com uma premissa simples. O problema da facilidade, é quando temos carros que “por vontade própria” aceleram e passam os sinais mais rapidamente do que estávamos à espera, e num instante temos um acidente sem nos apercebermos. Tal como na vida real.

De vez em quando, temos o chamada “chico-esperto” da condução nas nossas estradas que tenta passar à frente, mas que pela sua vontade de passar à frente, só arrecada problemas. Aqui, é a mesma coisa. Mesmo com o nível decorado e ritmado, por vezes aparece um carro que vos pode destruir a pontuação, muito facilmente. Mas é essa tensão que dá gosto ao jogo e que nos dá aquela pica de continuar e tentar alcançar a pontuação máxima. E em alguns níveis, acaba mesmo por se tornar numa questão de ritmo, pois após aquele choque inicial da estrutura e como se comportam os condutores, entramos no ritmo da condução e facilmente torna-se fácil saber o que vai acontecer. Excepto quando existem os “chico-espertos”, claro.

Minimalismo é a ideia principal, em termos visuais, e é bastante agradável. O trânsito é algo aborrecido ou stressante, por isso o visual minimalista de todo o jogo contrasta muito bem. Desde os menus aos carros e e cidades, tudo é apresentado duma forma mais abstracta, mas definida o suficiente para se perceber as diferenças de cada tipo de veículo ou cada tipo de estrada/faixa presente no mapa seleccionado. Para o tipo de jogo que é, a sua simplicidade funciona muito bem a favor, se que prejudique de qualquer forma o aspecto do jogo, ainda que depois de tantos níveis seja um pouco mais do mesmo.

A banda sonora é praticamente não existente. Temos sound design para cada tipo de veículo e cada tipo de embate, tal como a permissão, ou falta dela, nos semáforos. Mas não existe aqui uma banda sonora, propriamente dito, porque maior parte do jogo é apenas composto por sons ambientes. De notar, que é o que faz mais sentido para que os jogadores possam estar o mais concentrados possíveis, sem quaisquer tipo de distracções, sendo mais fácil durante a jogabilidade perceber qual o ritmo do trânsito.

A longevidade do jogo está muito associada à aptidão do jogador em passar os níveis: a dificuldade vai aumentando gradualmente e temos uma lista grande de cidades para completar, sendo que cada cidade tem um modo normal e um modo caótico, duplicando assim o número de níveis possíveis. Juntando à mistura o facto de nem todos os níveis serem de progressão fácil e acabando apenas com uma ou duas estrelas, conseguir as estrelas todas em todos os níveis, poderá ser um excelente desafio para o jogador. A longevidade é sem dúvida o ponto mais forte do jogo, mas é muito relativo, sendo que se estão habituados a tipos de jogos onde a perspicácia imediata e ritmo são muito importantes, vão-se sentir em casa. E até temos uma cidade portuguesa no jogo!

Traffix é um jogo divertido na sua frustração, ou seja, mesmo quando perdemos, ficamos com vontade de jogar novamente ate ultrapassar o nível. Depois de passar o nível, queremos ver o que nos espera no próximo. E esta repetição torna-se viciante, ainda que o facto de perdermos no jogo é 99% culpa nossa, salvo o caso de condutores tresloucadamente desgarrados das regras e normas de condução. Pelo preço a que o jogo está disponível, tanto no PC como na Nintendo Switch, é um bom jogo para treinar a nossa perspicácia sob tensão, ou no mínimo passar um bom bocado a jogar algo que apenas requer reacções rápidas, mas sem qualquer tipo de história ou trama associados. Só mesmo pela diversão.

█ F.S.

Análise – Traffix

TRAFFIX está disponível para a Nintendo Switch e no PC via STEAM. Para mais informações, visita o website oficial.

Apesar de 2020 ter sido um ano com muito menos trânsito que o normal, ainda continua a ser uma realidade para muitas pessoas. Mas, e se essa experiência pudesse ser um jogo semi-relaxante, que por vezes pode ser considerado um jogo rítmico? Então Traffix pode ser a melhor opção na…

Traffix (Nintendo Switch)

Jogabilidade - 85%
Gráficos - 85%
Som / Banda Sonora - 70%
Longevidade - 90%

83%

Bom

Traffix é um jogo divertido na sua frustração, ou seja, mesmo quando perdemos, ficamos com vontade de jogar novamente ate ultrapassar o nível. Depois de passar o nível, queremos ver o que nos espera no próximo. Pelo preço a que o jogo está disponível, tanto no PC como na Nintendo Switch, é um bom jogo para treinar a nossa perspicácia sob tensão, ou no mínimo passar um bom bocado a jogar algo que apenas requer reacções rápidas, mas sem qualquer tipo de história ou trama associados. Só mesmo pela diversão.

User Rating: Be the first one !
Filipe Silva
Aborrece-me:

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Junta-te a nós no facebook

Vídeo em destaque

Próximos Lançamentos