Menu

SGC – Short Games Collection #1 | Análise

Short Games Collection é o novo título do estúdio nacional Nerd Monkeys, que chega à Nintendo Switch. Como o nome indica, esta é uma coletânea de mini jogos, neste caso 5.
O menu para selecionar o jogo fez-me lembrar muito o menu da Demo 1 da PS1. Isto devido a toda a temática marítima e transição animada entre jogos. Claro que podemos clicar no botão “mais” e escolher diretamente da lista, mas não tem o mesmo charme.

Os jogos encaixam perfeitamente com o estilo de jogabilidade da consola e têm os controlos bem otimizados para a mesma, principalmente tendo em conta que estes jogos já tinham sido lançados anteriormente para PC.
Apesar dos jogos serem curtos (mesmo muito curtos), a falta de save points fez-se sentir. Isto porque se sairmos de um dos mini jogos para testar outro, temos de começar tudo de início novamente.

Swallow the Sea

Neste jogo começamos por ser uma pequena célula. Vamos comendo outros pedaços orgânicos mais pequenos que nós, para crescer cada vez mais, evitando todos aqueles que forem maiores que nós, como por exemplos os peixes balão, e também alguns obstáculos como pedras pontiagudas.
Para avançarmos de secção, temos de destruir paredes, que estão bloqueadas até termos tamanho suficiente para as partimos. Quando as atravessamos, a parede fecha atrás de nós e cria-se um pequeno checkpoint.
Quanto mais crescemos, maiores são os objetos que podemos comer, e eventualmente os nossos inimigos tornam-se comida. A certo ponto passamos a ser um embrião, e o jogo  termina quando finalmente nascemos.

Ghostein

Em Ghostein somos um fantasma, que tem a missão de ajudar um pequeno rapaz judeu a escapar do campo de contração nazi. Para isso vamos colando na parede cartazes de propaganda política nazi, que dão as indicações ao pequeno rapaz. Neste caso temos cartazes que indicam as direções (direita ou esquerda), um cartaz para parar e um cartaz para esconder.
A gameplay do jogo é 100% stealth, se formos vistos é automaticamente Game Over.
Este pequeno jogo tem uma grande história, sendo que sensibiliza o público para o terror do holocausto, e simultâneamente prova que o amor supera todas as barreiras.

Uranus

No Uranus controlamos um olho com asas que anda em torno de um globo, temos de percorrer o máximo de caminho possível sem tocar no nosso adversário, de forma a conseguirmos fechar o olho e explodir. Ao percorrermos o globo, vamos deixando uma linha atrás de nós e fechando o olho. Caso o inimigo toque na nossa linha, a sua linha é apagada e tem de recomeçar o processo de fechar o olho. O mesmo acontece a nós caso toquemos na linha do adversário. O objetivo do jogo é conseguirmos explodir 7 vezes para ganhar o jogo.
Este jogo tem também suporte para multiplayer.

The Good Time Garden

Provavelmente o jogo mais aleatório desta lista. A nossa pequena personagem brota de uma planta no chão após ser regada. Uma criatura estranha com uma pequena tromba no lugar do nariz e a sua salada a badalar ao vento. O objetivo do jogo é descobrir o que temos de fazer para podermos continuar o nosso caminho. A planta gigante que bloqueia as passagens vai abrindo o caminho para nós, mas apenas se lhe trouxermos o que ela pede para comer. Para isso temos que interagir com os elementos do cenário específico, sendo que podemos regar com a tromba, esmurrar ou apanhar. Um bom exemplo destes elementos são duas plantas em forma de seio que estão lado a lado. Ao regarmos nasce um casal que tem um seio bebé de filho, que temos de agarrar e dar como alimento à planta gigante.
No final acabamos por atravessar uma ponte meio psicadélica formada pela própria planta.
Toda ideia do jogo e visuais parecem tirados de uma verdadeira “viagem de ácidos”.

A Game About Literally Doing Your Taxes

Este é sem dúvida o jogo com o final mais inesperado desta lista.
O conceito é simples, estamos sentados à mesa e temos que enviar para a esquerda as cartas com os nossos impostos, e para a direita o lixo publicitário que se recebe tipicamente na caixa de correio. Cada nível corresponde a um dia, e no final de cada um faz-se as contas de quanto dinheiro ganhámos ou perdemos.
Sempre que acertamos uma carta de impostos para a esquerda, o dinheiro que recuperamos aumenta, sempre que erramos diminui, e sempre que colocamos publicidade no lado errado também pedemos dinheiro.
Os níveis vão dificultando ao adicionarem folhas de impostos e cheques que contam para os impostos, mas que são facilmente confundíveis com papéis de publicidade.
O processo repete-se até levar o nosso protagonista à loucura, com um final meio inesperado.
Tudo isto ao som de uma versão 8-Bits do clássico tema de jazz “Take 5” de Paul Desmond.

Short Games Collection #1 está disponível para a Nintendo Switch. Para mais informações, visita o website oficial.

Short Games Collection é o novo título do estúdio nacional Nerd Monkeys, que chega à Nintendo Switch. Como o nome indica, esta é uma coletânea de mini jogos, neste caso 5. O menu para selecionar o jogo fez-me lembrar muito o menu da Demo 1 da PS1. Isto devido a…

SGC - Short Games Collection (Switch)

Jogabilidade - 84%
Gráficos - 70%
Som/Banda Sonora - 76%
Longevidade - 60%

73%

Bom

Em geral Short Games Collection, mesmo sendo curto, oferece uma boa experiência de jogo, dando a conhecer 5 pequenos títulos com características bastante únicas.

User Rating: Be the first one !
Nicole Concha

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Junta-te a nós no facebook

Segue-nos no Instagram

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

Log in as an administrator and view the Instagram Feed settings page for more details.

Vídeo em destaque

MOSH BITAITES

Próximos Lançamentos